RESÍDUOS DE VIDRO NA PRODUÇÃO DE PISOS INTERTRAVADOS DE CONCRETO

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
06-038
Victor Barbosa de Souza Aguiar, N.C.(Universidade Estadual do Norte Fluminense); Souza, V.B.(Faculdade Redentor); Azevedo, A.R.(Instituto Federal Fluminense); São produzidas aproximadamente um milhão de toneladas de vidro anualmente no Brasil. Os componentes de vidro decorrentes de resíduos domésticos e comerciais são geralmente garrafas, lâmpadas incandescentes, artigos de vidro quebrados, potes de alimento, cacos provenientes de refugo de fábricas e outros tipos de objetos. A sucata de vidro apresenta atualmente um baixo índice de reciclagem e um tempo estimado de decomposição de aproximadamente quatro mil anos devido as suas resistências mecânica e química elevado. Após analise desses dados alarmantes, foi buscada uma alternativa para solucionar o problema do acumulo e descarte indevido do vidro. Uma alternativa sustentável para reduzir esse volume de vidros descartados, sem reaproveitamento seria utilizá-los na construção civil, incorporados em misturas à base de cimento, tais como na produção de concretos com sucata de vidro moído em substituição à areia. Sendo a utilização destes resíduos na composição do piso intertravado de concreto, em substituição de 25% de areia utilizada como agregado miúdo no traço base do concreto, uma potencial forma de contribuir para a reutilização de resíduos prejudiciais ao meio ambiente, que seriam descartados, podendo melhorar o desempenho dos materiais com a sua adição, além de reduzir o custo e consumo de matéria-prima, como no caso abordado da areia. Visto isto, foi analisada a resistência à compressão e a absorção de água (analises especificadas pela ABNT NBR 9781:2013 para controle de qualidade do piso) comparando os resultados do piso com o uso do vidro em comparação ao padrão (com o uso da quantidade normal da areia).
<< Voltar