Estudo da reatividade pozolânica de nanosílica sol-gel e sílica ativa por meio de ensaios de variação de condutividade elétrica

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
18-015
LAÍSA DO ROSÁRIO SOUZA CARNEIRO CARNEIRO, L.D.(Universidade Federal de Minas Gerais); Figueiredo, R.B.(Universidade Federal de Minas Gerais); HOUMARD, M.(UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS); Garcia, D.C.(Universidade Federal de Minas Gerais); O uso de nanosílica como material pozolânico tem sido objeto de muitas pesquisas nos últimos anos. Devido ao tamanho nanométrico de suas partículas, a nanosílica apresenta alta reatividade pozolânica, consideravelmente superior à sílica ativa comum, o que a torna capaz de aumentar significativamente a resistência à compressão de concretos nas primeiras horas de hidratação. No presente trabalho, foram realizados ensaios de variação de condutividade elétrica em soluções saturadas de Ca(OH)2 (200ml), contendo diferentes quantidades de sílica ativa (0.5, 1, 2, 3, 4, 5g) e 0,5g de nanosílica sol-gel nas razões molares de 1/4/4/1 e 1/4/4/0,001, sendo estas: TEOS/H2O/etanol/HCl. Ambas as nanosílicas foram sintetizadas em laboratório por meio da técnica sol-gel. Os ensaios foram realizados a diferentes temperaturas (80, 60 e 40°C). Os experimentos tiveram como base o modelo proposto por Luxán et al. (1989), distinguindo-se deste pelo fato de durarem o tempo necessário até a estabilização da curva de condutividade ou até que a água evaporada da solução saturada, devido à alta temperatura, impedisse a medição da condutividade pela célula do condutivímetro. Deste modo, os testes realizados tiveram como objetivo estudar a cinética da reação pozolânica da sílica ativa e da nanosílica sol-gel, verificando a influência do volume de pozolana e da temperatura do meio sobre a reação, e estabelecendo uma comparação entre a área superficial das partículas de nanosílica e as de sílica ativa. Observou-se que, com a diminuição da quantidade de pozolana utilizada e da temperatura do meio, aumentou o tempo de queda e estabilização da curva de condutividade. No entanto, com o aumento da área superficial da partícula de pozolana, o tempo da reação diminuiu.
<< Voltar