PREPARAÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E APLICAÇÃO DE MEMBRANAS HÍBRIDAS TUBULARES COMPOSTAS POR NANOCOMPÓSITOS

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
18-020
Meiry Glaucia Freire Rodrigues Cunha, R.S.(Universidade Federal de Campina Grande); Mota, J.D.(Universidade Federal de Campina Grande); Rodrigues, M.G.(Universidade Federal de Campina Grande); Mota, M.F.(Universidade Federal de Campina Grande); Silva, F.M.(Universidade Federal de Brasília); As mais recentes tecnologias requerem materiais com combinações de propriedades que não são encontradas nos materiais convencionais. Materiais híbridos orgânicos-inorgânicos surgem como alternativas para a síntese de novos materiais funcionais e de baixo custo. Os constituintes de polímero-argila, nanocompósitos, são destinados efetivamente na remoção de efluentes oleosos. A remoção de efluentes oleosos utilizando membranas híbridas compostas por diferentes percentuais de nanocompósitos constituídas por um argilomineral brasgel com dimensão menor do que 2 ?m e polímero polietileno de ultra alto peso molecular. A amostra de argila foi caracterizada por Difração de Raios X (DRX), Capacidade de Troca Catiônica (CTC) e Adsorção Física de Nitrogênio, enquanto que as membranas por microscópio eletrônico de varredura (MEV). As eficiências das membranas tubulares produzidas foram avaliadas por meio do fluxo de água e remoção de óleo em fluxo contínuo durante 1 hora. As membranas obtiveram valores de até 95% da concentração inicial de óleo. Os resultados confirmaram, claramente, que as membranas incorporadas de nanocompósitos podem ser utilizadas como adsorventes no tratamento de águas contaminadas por efluentes oleosos, tornando-se uma alternativa promissora e de baixo custo.
<< Voltar