OBTENÇÃO DAS CERÂMICAS PIEZOELÉTRICAS DOS TIPOS PZT I E III APLICADAS EM TRANSDUTORES ELETROACÚSTICOS

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
10-029
ROBERTO OLIVEIRA MAGNAGO Cabral, R.d.(Centro Universitário de Volta Redonda/Centro Universitário Geraldo di Biase); Itaboray, L.M.(Centro Universitário de Volta Redonda); Santos, A.O.(Centro Universitário de Volta Redonda); MAGNAGO, R.O.(CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA); O domínio do processamento das cerâmicas do tipo Titanato Zirconato de Chumbo (PZT) levou à produção de cerâmicas com densidade de 97%, de microestruturas homogêneas com grande potencial para aplicações em dispositivos piezoelétricos, tais como os transdutores eletroacústicos. Nesta pesquisa, ambos os pós de PZT tipos I e III, foram prensados uniaxialmente à 70 MPa e sinterizados à 1200 e 1250ºC, por 3h. Na etapa de caracterização das medidas piezoelétricas, as amostras foram todas cobertas com tinta prata, a fim de se realizar sua polarização. Após, polarizadas, as amostras foram colocadas no porta amostras do equipamento “Analisador de Impedância”, de precisão, com range de 40 Hz a 110 MHz, para as medidas das frequências de ressonância e antiressonância, capacitância e constante de perda. Após polarização, as propriedades piezoelétricas foram medidas. Os valores do coeficiente de acoplamento eletromecânico, Kp, para os pós de PZT I a 1200 e 1250ºC, foram de 0,56 e 0,58. Já para o PZT III, nas mesmas condições do PZT I foram de 0,53 e 0,55, respectivamente.
<< Voltar