Determinação do índice de refletância solar de telhas cerâmicas esmaltadas usadas na região do Médio Vale do Itajaí - SC

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
05-038
Leticia Silva De Bortoli De Bortoli, L.S.(Universidade Federal de Santa Catarina); Stapait, C.C.(Universidade Federal de Santa Catarina); Schabbach, L.M.(Universidade Federal de Santa Catarina); Marinoski, D.L.(Universidade Federal de Santa Catarina); Fredel, M.C.(Universidade Federal de Santa Catarina); A difusão de conceitos sustentáveis e o surgimento de legislações a fim de controlar a qualidade ambiental das cidades, tem impulsionado a comunidade científica a buscar soluções para o desenvolvimento de uma área urbana ambientalmente mais confortável. Os materiais utilizados na construção civil estão diretamente relacionados com o equilíbrio térmico de uma cidade, pois podem absorver radiação solar e dissipar parte do calor acumulado na atmosfera ou no interior de ambientes, consequentemente aumentando a temperatura local. Este fenômeno recebe o nome de Ilha de Calor Urbano. O presente trabalho apresenta resultados da caracterização de propriedades óticas e térmicas (refletância e emissividade) de telhas cerâmicas, a fim de determinar o Índice de Refletância Solar (SRI) e, averiguar se estes atendem os valores estabelecidos pela certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design). Para a seleção das amostras estudadas fez-se uma pesquisa de campo onde foi constatado um destaque significativo das telhas cerâmicas do tipo grés no mercado da região do médio Vale do Itajaí-SC. Também foi evidenciada uma crescente oferta de telhas produzidas a partir de embalagens longa vida. Após a medida de refletância solar (espectrofotômetro UV-VIS-NIR) e emissividade (emissômetro D&S modelo AE1), calculou-se, então o índice de refletância solar (SRI) das telhas segundo a norma ASTM E1980. Três amostras analisadas não atenderam aos critérios da certificação LEED (que exige SRI ? 39 para telhas usadas em telhados com alta inclinação). Através da medida da cor (parâmetros colorimétricos L*, a*, b* do sistema CIELab) realizadas com espectrofotômetro UV-Vis Konica Minolta CM3600A também foi possível observar que há uma relação linear entre a luminosidade (L*) das amostras e seus valores de SRI, o que pode facilitar a identificação das colorações que não estariam atendendo os critérios dessa certificação.
<< Voltar