EFEITO DA ADITIVAÇÃO E PROPRIEDADES DE ELETRÓLITOS SÓLIDOS À BASE DE CÉRIA

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
10-039
Rosane Maria Pessoa Betânio Oliveira Carregosa, J.C.(Universidade Federal de Sergipe); Oliveira, R.M.(UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE); de Macedo, D.A.(UFPB); Nascimento, R.M.(Universidade Federal do Rio Grande do Norte); As células a combustível de óxido sólido (SOFC, Solid Oxide Full Cells) são um dos principais temas em energia e meio ambiente. A redução da temperatura de trabalho destes dispositivos de conversão é o grande desafio tecnológico para a sua comercialização. A solução sólida de CeO2 dopada com Gd (CGO) é um promissor candidato para SOFCs em temperaturas intermédiárias e baixas. No entanto, a completa densificação de CGO requer temperaturas de sinterização da ordem de 1.500 °C resultando em acentuado crescimento de grão e consequente instabilidade mecânica nas condições de operação. A otimização microestrutural dos eletrólitos, redução da porosidade aberta e o controle do tamanho de grão, implica em melhoria das propriedades de transporte associadas aos processos de condução elétrica no grão e no contorno de grão. Nanopós de CGO (Ce0,9 Gd0,1 O2-y) sem e com CuO (Ce0,9-x Gd0,1 CuxO2-y) (x de 0 à 0,01) como aditivo de sinterização foram obtidos via síntese hidrotermal assistida por micro-ondas. Imagens dos nanopós foram obtidas por miscroscopia eletrônica de transmissão. A temperatura ideal de sinterização foi obtida por ensaio dilatométrico (1300°C) e correspondeu a uma redução significativa na temperatura de sinterização e consequente redução do tamanho de grão. Estudos futuros serão realizados para avaliar as propriedades elétricas.
<< Voltar