Produção de aluminato de magnésio dopado com Cério via co-precipitação em meio alcoólico e aquoso.

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
18-025
Luciano Gardino Gardino, L.(Centro Universitário da FEI); Pereira, G.J.(Centro Universitário da FEI); Espinélio de MgAl2O4, Aluminato de Magnésio, é usualmente aplicado como material cerâmico transparente, e possui interesse comercial devido às suas características de densidade e suas propriedades mecânicas. Contudo, as características ópticas deste material são fortemente dependentes da densificação alcançada com a sinterização. Terras raras podem agir como aditivos de sinterização, permitindo altas densidades mesmo utilizando sinterização natural. Este trabalho dedicou-se à preparação e caracterização de pós nanométricos de aluminato de magnésio dopados com diferentes proporções de cátions de cério. A preparação dos pós utilizou a síntese química via co-precipitação, utilizando sais de nitrato de Alumínio, Magnésio e Cério, nas proporções de 0,2%, 0,5%, 1,0% e 2,0% em mol de cério. A síntese foi realizada partindo das soluções alcoólicas e aquosas no intuito de investigar esta variável de processo, assim como a quantidade de dopante. Os pós foram estudados por difração de raios X, área de superfície e densidade. A difração de raios X mostrou fase única em todas as situações, exceto quando se utilizou 0,1% de cério na síntese em ambos os meios (alcoólico e aquoso). As áreas específicas aumentaram proporcionalmente com a adição dos cátions de cério, atingindo valores de ~150m2/g, o que corresponde a um tamanho de partícula calculado por BET de 11nm.
<< Voltar