ESTUDO MICROESTRUTURAL E SUPERFICIAL DO NANOCOMPÓSITO POROSO DE ALUMINA-ZIRCÔNIA RECOBERTO COM FOSFATOS DE CÁLCIO

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
12-040
Julieta Adriana Ferreira Sartori, T.A.(Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos); Ferreira, J.A.(Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos); Osiro, D.(Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos-FZEA); Pallone, E.M.(Universidade de São Paulo); Colnago, L.A.(Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária); Lasso, P.R.(Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária); A determinação das propriedades de biocerâmicas porosas empregadas na substituição óssea tem representado um significativo desafio na avaliação de resultados confiáveis, uma vez que a literatura aborda poucos métodos para obtenção de suas características estruturais e superficiais. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi caracterizar nanocompósitos porosos de Al2O3/ZrO2 (5% vol) recobertos com fosfatos de cálcio a partir das técnicas de microtomografia de Raio-X (µCT), difratometria de Raio-X (DRX) e espectroscopia de infravermelho próximo (NIR). Os nanocompósitos porosos foram produzidos pelo método gelcasting de espumas, sem atmosfera controlada, sendo ao final do processo, calcinados à 600ºC/2h e sinterizados 1550ºC/2h. Em seguida, foi realizado tratamento químico de superfície com solução de H3PO4 durante 4 dias a 90ºC, em sistema de refluxo. O recobrimento biomimético foi realizado pela incubação dos corpos porosos em solução simuladora do fluido corporal, denonimada Synthetic Body Fluid – SBF, com concentração 5x para os períodos de 14 e 21 dias. A caracterização estrutural do nanocompósito poroso anteriormente ao recobrimento biomimético foi realizada por microtomografia de Raio-X (µCT) e as técnicas de difratometria de Raio-X (DRX) e espectroscopia de infravermelho próximo (NIR) foram utilizadas para a caracterização da camada de fosfatos de cálcio na superfície dos substratos cerâmicos. Os dados experimentais de µCT forneceram detalhadamente o perfil tridimensional do nanocompósito, indicando elevada porosidade e interconectividade de poros. Por sua vez, os resultados de DRX e NIR tratados matematicamente utilizando função Gaussiana, a fim de ajustar os picos dos espectros e difratogramas. Importantes fases de apatita de interesse biológico e grupamentos fosfatos foram determinadas e quantificadas percentualmente na superfície do nanocompósito poroso de Al2O3/ZrO2 para os diferentes tempos de incubação.
<< Voltar