ANÁLISE DA ESTABILIDADE DE COR DE CERÂMICAS DE ZIRCÔNIAS ESTABILIZADA COM ÍTRIA (Y-TZP) POR ANÁLISE DE IMAGEM DIGITAL

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
12-047
Juliana Kelmy Macario de Faria Daguano Daguano, J.K.(Universidade Federal do ABC); Juraski, A.C.(Universidade Federal do ABC); da Ana, P.A.(Universidade Federal do ABC); Santos, C.(Universidade Estadual do Rio de Janeiro); Na odontologia, há uma tendência a aplicação de zircônia como estrutura de próteses, com cores que simulem a cor natural dos dentes, permitindo o menor número de aplicações de porcelana na confecção de próteses dentárias. Assim, este trabalho avaliou a estabilidade de cor de cerâmicas à base de zircônia estabilizada com ítria - Y-TZP, quando expostas a diferentes soluções frequentemente presentes na dieta, e que podem causar alterações na cor aparente de próteses dentárias. Amostras comerciais (VIP-Pirassununga) pré-sinterizadas de Y-TZP, contendo 20% de porosidade, foram sinterizadas a 1530ºC-2h, e caracterizadas quanto à rugosidade, análise de DRX e análise microestrutural. A análise de fases cristalinas mostrou a presença de fase ZrO2 tetragonal, garantindo as propriedades mecânicas esperadas de um material dentário. A análise microestrutural indicou grãos de zircônia com tamanho médio inferior a 0,8 micrômetros. O estudo da estabilidade de cor foi feito por e processo de manchamento, onde as amostras foram divididas em 4 grupos experimentais: G1 – água deionizada (grupo controle), G2 – café solúvel, G3 – vinho tinto e G4 – refrigerante à base de cola. Em cada grupo experimental, as pastilhas foram imersas por períodos de até 28 dias, sendo avaliadas antes da exposição aos corantes, e nos dias 1, 7, 14, 21 e 28 após exposição aos mesmos. A avaliação da estabilidade de cor se deu por análise de imagens digitais com o software MATLAB®, onde foi feito o cálculo do valor de delta-E, o qual informa se houve mudança na cor. Dessa forma, foi observado que não houve variações significantes nos valores de delta-E ao longo do processo de manchamento e entre as amostras. O parâmetro de translucidez (TP) do material também foi observado para feixes de luz no espectro do 410 ao 700 nm. A cerâmica estudada apresenta um alto valor de TP, indicando que este material não cobre perfeitamente o fundo onde é colocado. Sendo assim, no que toca a aplicação odontológica, elas são recomendadas como cerâmicas estéticas devido a estabilidade de cor e alta resistência mecânica.
<< Voltar