INFLUENCIA DO MÉTODO DE OBTENÇÃO DE FERRITAS DE COBALTO NAS MEDIDAS ELETROMAGNÉTICAS.

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
02-086
Ana Cristina Figueiredo Melo Costa Menezes, P.C.(Instituto de estudos Avançados); Santos, P.T.(Universidade Federal de Campina Grande); Amarante, M.S.(Instituto de estudos Avançados); Costa, A.F.(Universidade Federal de campina Grande); Migliano, A.C.(Instituto de estudos Avançados); Este trabalho apresenta os resultados do estudo sobre o efeito da sinterização em ferritas de cobalto, obtida por dois métodos distintos (método convencional versus método de reação de combustão). As amostras foram caracterizadas por difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV) e medidas eletromagnéticas (ME). Os resultados de DRX apresentaram os picos característicos da fase do espinélio inverso referente à ferrita CoFe2O4 com elevada intensidade dos picos de difração, indicando a cristalinidade da carga. As fotomicrografias revelaram que as microestruturas das ferritas são bem distintas, mesmo com as mesmas condições de prensagem e sinterização, não é possível obter microestruturas compatíveis, devido as condições de processamento dos materiais e a diferença de estrutura dos pós obtidos. As medidas eletromagnéticas revelaram a influencia do tamanho das partículas nos resultados de permissividade e permeabilidade, as nanopartículas apresentaram resultados inferiores.
<< Voltar