CARACTERIZAÇÃO E DETERMINAÇÃO DA CAPACIDADE DA TROCA IÔNICA DA VERMICULITA PILARIZADA DO MUNICIPIO DE PAULISTANA-PI

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
13-003
CARLOS EDNARDO A PEREIRA PEREIRA, C.E.(IFPI); Brandim, A.S.(IFPI); LIMA, Y.C.(IFPI); Morais, N.(Mauricio de Nassau); Viana, V.F.(UFPI); Freitas, T.M.(IFPI); A argila vermiculita é um silicato de hidratado, cuja célula unitária é (Mg, Ca)0,7(Mg,Fe,Al)6,0[(Al,Si)8O20](OH)4.8H2O, onde possui os cátions Mg2+ ou Ca2+ na forma trocável no interior de suas lamelas. Para ocorrer o processo de pilarização ocorreu inicialmente a intercalação do precursor de titânio seguido de calcinação para conseguir incorporar o óxido de titânio. A vermiculita pode ser submetida aos processos de intercalação e pilarização que proporcionam uma melhoria nas suas propriedades.As amostras de vermiculita foram coletadas em uma jazida na cidade de Paulistana-PI. Para a retirada de matéria orgânica pesou-se 7g de argila natural foram trituradas em peneira de 0,125 µm de malha em seguida foi colocada em um béquer e adicionou-se água destilada o suficiente para umedecer a amostra, e posteriormente adicionou-se 30 ml de peróxido de hidrogênio (H2O2) 10 volumes à argila, em seguida o material foi aquecida a 80 ºC por 20 minutos até a evaporação do peróxido dehidrogênio. Em seguida, a amostra de argila foi lavada três vezes com água destilada e centrifugada a 3500 r.p.m, descartando o sobrenadante e finalmente, o material foi seco em estufa a 100 ºC por 24 horas.A caracterização das amostras foi feita através de DRX nas condições de 40kV e 150 mA, Cuk? ( ?=1,5406?) varredura 0,002°/min com intervalo de 2? de 5 a 75°, FT-IR, MEV-FEG, FT-Raman da amostras naturais, intercaladas, expandidas e pilarizadas.
<< Voltar