AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DOS RESÍDUOS DE VIDRO SODO-CÁLCICO ADICIONADOS NA MASSA DE CERÂMICA VERMELHA PARA PRODUÇÃO DE BLOCOS DE VEDAÇÃO EM PALMAS - TO

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
01-010
FERNANDO ANTONIO S FERNANDES FERNANDES, F.A.(UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL); Serra, J.C.(Universidade Federal do Tocantins); TOCHTROP JUNIOR, E.F.(CEULP-ULBRA); MANZONI, C.E.(CEULP-ULBRA); As empresas de cerâmicas do Estado do Tocantins, associações e universidades, vêm estudando alternativas para destinação final dos resíduos sólidos gerados. Inúmeros estudos foram realizados sobre a incorporação de percentagem de vidro em massa cerâmica de modo a identificarem a composição com melhores propriedades. O presente trabalho busca avaliar o potencial da utilização do vidro sodo-cálcico reciclado, na incorporação da massa cerâmica vermelha para a produção de blocos de vedação na região de Palmas-TO. A metodologia baseia-se na caracterização das matérias primas por meio de análises químicas, mineralógica, granulométrica e microestrutural. Bem como formulação das massas cerâmicas, conformação dos corpos de provas, secagem e queima a uma temperatura de 1100°C segundo literatura. Os corpos de provas obtidos foram submetidos a ensaios de medida de massa especifica aparente, retração linear, absorção de água e resistência à flexão em três pontos. Com base nisso concluiu-se que os resíduos de vidro sodo-cálcico têm potencial para ser incorporado em massa cerâmica vermelha para a produção de blocos de vedação. E que, a melhor composição com maior potencial é a composição AV100.
<< Voltar