FORMULAÇÕES DE CONCRETO COM SIENITO

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
06-008
Sylma Carvalho Maestrelli Godinho, P.M.(Universidade Federal de Alfenas); Del Roveri, C.(Universidade Federal de Alfenas); Navarro, F.C.(Universidade Federal de Alfenas); Grillo, R.F.(INSTITUTO FEDERAL SUL DE MINAS); Maestrelli, S.C.(Universidade Federal de Alfenas); Impulsionado por um mercado abrangente e um cenário global de crescimento populacional, o concreto vigora como um dos materiais mais consumidos em todo o mundo. Estudos com substituição parcial ou total dos agregados se destacam como oportunidades para minimizar problemas ambientais, econômicos e de utilidade pública. Na região de Caldas, em Minas Gerais, o mineral sienito é amplamente encontrado em bota-foras de mineradoras de rochas ornamentais. Este trabalho investigou o efeito da adição do mineral sienito como substituinte parcial dos agregados em uma formulação padrão de concreto. Corpos de prova com adição de sienito foram produzidos e avaliados através de ensaio de abatimento (Slump Test), determinação do tempo de início e fim de pega, tempo em aberto (método Vicat) e resistência mecânica à compressão aos 7, 14 e 28 dias; os resultados foram comparados com a formulação padrão, sem sienito. A falta de material pulvurulento originário da moagem do sienito impactou diretamente na consistência do concreto e, à medida que a percentagem mássica de sienito aumentou na composição, mais clara a perda de trabalhabilidade do material. Como consequência, não foi possível trabalhar com o sienito em percentagens maiores que 50%. Para adições de 12% e 25% de sienito como agregado miúdo, o abatimento manteve a mesma faixa de trabalho (24,0 cm). Por outro lado, para 50% de sienito, o abatimento sofreu um aumento considerável até 25,5 cm. Adicionalmente, observou-se uma queda na resistência à compressão das amostras. Por outro lado, nota-se que, mesmo com 50% de sienito na composição, a resistência mecânica média variou em torno de 38 MPa aos 28 dias de hidratação. Tal resultado evidencia a efetividade do aditivo redutor de água a base de policarboxilato, o qual possibilitou desenvolver um concreto de elevada resistência mecânica à compressão mesmo substituindo metade da quantidade de agregado miúdo por sienito.
<< Voltar