ORGANOFILIZAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DA ARGILA BENTONITA

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
18-002
Amanda Faria Baruel Baruel, A.F.(Instituto Tecnológico da Aeronáutica); Dutra, R.d.(Instituto Tecnológico da Aeronáutica); Cassu, S.N.(Instituto de Aeronáutica e Espaço); Argilas têm sido utilizadas em diversas áreas, sendo uma de suas aplicações mais recentes sua incorporação em dimensões nanométricas à matrizes poliméricas, conferindo altos ganhos em propriedades tais como resistência térmica e mecânica utilizando-se baixos teores desses materiais. Como a maior parte dos polímeros de interesse tecnológico possui caráter apolar, a dispersão de argilas naturais não é possível nesses meios, devido ao seu caráter hidrofílico. A modificação de argilas pode ser feita pela substituição dos cátions sódio interlamelares por cátions provenientes de um sal quaternário orgânico. Nesse estudo a argila bentonita foi organofílizada (AO) utilizando-se o cloreto de trifenil fosfônio. Os resultados de fluorescência de raios-X e os espectros infravermelho da AO mostraram a presença de fósforo nesse material. O aumento do espaçamento basal em 55% obtido por difração de raios-X comprovou que ocorreu a substituição catiônica do sódio pelo sal de fósforo na região interlamelar.
<< Voltar