ANÁLISE DA SUPERFÍCIE DE VITROCERÂMICAS OBTIDAS POR SINTERIZAÇÃO DE VIDROS DO SISTEMA SiO2-Al2O3-MgO-Li2O COM ADIÇÃO DE ZrO2 E B2O3

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
08-009
Francisco Cristovâo Lourenço de Melo Borowski, H.C.(FEG - UNESP); Campos, E.d.(FEG - UNESP); Mota, R.P.(FEG - UNESP); Lopes, C.M.(Instituto de Aeronáutica e Espaço); Melo, F.C.(Instituto de Aeronáutica e Espaço); ZrO2 normalmente é utilizado como agente nucleante nas vitrocerâmicas obtidas a partir de vidros do sistema SiO2-Al2O3-MgO-Li2O. Tais vitrocerâmicas apresentam elevada dureza, porém, o vidro base apresenta alta viscosidade. Nesse sentido, buscando reduzir a viscosidade foi adicionado o B2O3 e variou-se a quantidade de LiO2. O vidro foi fundido a 1650°C e vertido em água para obtenção do material particulado, que foi moído e prensado. Sendo primeiro prensado uniaxialmente (40 MPa) e, em seguida, isostaticamente (300 MPa). Para determinação da temperatura de sinterização os pós foram analisados por DSC. A sinterização ocorreu por dois tratamentos térmicos: no primeiro as amostras foram aquecidas até 1100ºC, sob uma taxa de 10ºC/min, e no segundo aquecidas até 780ºC, sob uma taxa de 10ºC/min, e, posteriormente, até 1100ºC, a uma taxa de 1ºC/min. As vitrocerâmicas foram caracterizadas quanto à dureza, molhabilidade, rugosidade e análise microestrutural por microscopia óptica e eletrônica de varredura. A partir dos resultados obtidos foi possível afirmar, principalmente, que as vitrocerâmicas sem a adição de B2O3 apresentaram menor dureza, atingindo valor máximo de 4,7 GPa, e também características hidrofílicas, enquanto as amostras com adição do óxido e com uma única taxa de aquecimento atingiram dureza de 6,2 GPa e apresentaram características hidrofóbicas.
<< Voltar