INFLUÊNCIA DA ADIÇÃO DE UM AGREGADO ARTIFICIAL NAS PROPRIEDADE DO CONCRETO

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
06-016
Erica Natasche de Medeiros Gurgel Pinto Pinto, E.N.(Universidade Federal Rural do Semi-Árido); Cabral, K.C.(Universidade Federal Rural do Semi-Árido); Silva, C.M.(Universidade Federal Rural do Semi-Árido); Silva, I.P.(Universidade Federal Rural do Semi-Árido); Pereira, M.M.(Universidade Federal Rural do Semi-Árido); Araujo, V.P.(Universidade Federal Rural do Semi-Árido); Aquino, C.B.(Universidade Federal Rural do Semi-Árido); Um dos maiores consumidores de matérias primas naturais ocorre na construção civil, devido à grande expansão do setor construtivo, onde o elemento mais utilizado é o concreto, pois o mesmo é considerado o material estrutural mais importante da atualidade, sendo consumido em grande escala. O acentuado consumo de recursos naturais tem gerado preocupação com a preservação do meio ambiente, e motivado estudos relativos à utilização de resíduos, que possam substituir parcialmente ou totalmente o agregado miúdo no concreto. Esse trabalho foi desenvolvido visando conhecer a influência da substituição da areia natural pelo pó de pedra, quanto à trabalhabilidade e resistência mecânica. Os materiais foram caracterizados e em seguida confeccionados corpos-de-prova de concreto, utilizando uma dosagem, onde a areia natural foi substituída pelo pó de pedra em diferentes proporções. Para cada proporção foram quantificados o seu abatimento e a resistência à compressão. Os resultados indicam que os concretos contendo o pó de pedra, são mais resistentes que o concreto contendo areia natural, nos primeiros 7 dias de idade. Aos 28 dias, o concreto contendo areia natural apresentou melhor desempenho. Portanto, apesar da resistência à compressão não ter sido elevada, o pó de pedra pode ser utilizado em pequenas concentrações em substituição à areia.
<< Voltar