Análise do Comportamento Piezoresistivo da Matriz de Concreto contendo Resíduo de Lodo de Fosfatização

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
11-018
EVANDRO GARSKE SCARABELOT Araujo, A.d.(Universidade Federal do Rio Grande do Sul); Guimarães, C.L.(Universidade Federal do Rio Grande do Sul); Jurado, J.R.(Universidade Federal do Rio Grande do Sul); Sousa, V.C.(Universidade Federal do Rio Grande do Sul); SCARABELOT, E.G.(Universidade Federal do Rio Grande do Sul); Escobar, C.F.(Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS); Conhecer e estudar as propriedades do concreto com e sem a incorporação de resíduos é uma forma de propor melhorias na construção civil e contribuir com o desenvolvimento sustentável. Este trabalho propõe investigar o efeito da incorporação de resíduos, como o lodo fosfatizado, na piezoresistividade do concreto. O lodo de fosfatização é um resíduo da indústria metal mecânica proveniente do tratamento de efluentes do processo de revestimento fosfático do aço. A piezoresistividade é uma propriedade elétrica que descreve a variação de resistência elétrica de alguns materiais quando submetidos a esforços e deformações mecânicas. Para esse estudo foram confeccionados corpos de prova cúbicos com uma matriz de concreto com e sem adição do resíduo e realizado um ensaio de compressão sendo aplicado uma carga entre 0,10 a 10KN e registrando a resistência elétrica correspondente pelo método de quatro pontas. A pesquisa tem caráter exploratório, portanto os ensaios realizados não tiveram temperatura e umidade controladas. Observou-se uma variação da resistividade elétrica mediante a oscilação da pressão mecânica em todas as amostras. A incorporação do resíduo não alterou o comportamento piezoresistivo.
<< Voltar