Estudo de Propriedades Mecânicas de Compósito Cerâmico Al2O3-ZrO2 reforçado com CeO2 para revestimento inerte ao petróleo cru para a indústria petrolífera

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
09-002
YOGENDRA PRASAD YADAVA Cordeiro, R.B.(UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO); FERREIRA, R.A.(UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO); YADAVA, Y.P.(UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO); Tendo em vista o porto de SUAPE, que é considerado um dos maiores polos de investimento do país, é notória a necessidade de pesquisas científicas que abordem o desenvolvimento de novos materiais para obtenção de melhores propriedades mecânicas a serem aplicadas na indústria. Tendo em vista que o Brasil é uma grande potência quando se trata em petróleo, temos que o investimento em materiais que melhorem o transporte e armazenamento do petróleo pode vir a ser extremamente essencial para essa área. O petróleo cru é altamente corrosivo, portanto seu transporte e armazenamento em tubulações metálicas causa uma perda de material considerável. Desta forma, uma alternativa para solucionar tal problema é o revestimento interno de um material inerte ao petróleo cru e que tenha alta tenacidade e resistência mecânica. Um material que potencialmente tem boa compatibilidade com o desejado é a cerâmica, com a combinação de Al2O3-ZrO2-CeO2 é esperada alta densidade de sinterização, distribuição de tamanhos de grãos homogêneos, elevada rigidez mecânica, alta tenacidade e alta inertes ao ataque químico do petróleo cru. Pastilhas dessa cerâmica foram fabricadas com porcentagens fixas de 3% de Ce02, para todas as amostras, e ZrO2 variando entre 5 e 20% em peso da mistura total. Essas amostras foram homogeneizadas a partir da dos componentes em um moinho de bolas, compactadas e sinterizadas em alta temperatura. Depois de formadas as pastilhas, elas foram submetidas a diversos ensaios e analises como a microdureza Vickers, Microscopia Ótica, DRX, MEV e a aplicação da pastilha em petróleo cru. Os resultados do DRX mostram formação de compósito Al2O3-ZrO2-CeO2. Os resultados de microscopia eletrônica e microdureza Vickers mostraram que amostras com 15 e 20% de ZrO2 apresentaram melhores resultados em termos de microestrutura e propriedades mecânicas.
<< Voltar