Minha área


Novo Usuário? Crie a sua conta
Esqueceu sua senha? Recuperar sua senha

  • Professor da Escola de Engenharia de Lorena – EEL, da Universidade de São Paulo – USP Engenheiro Químico pela Faculdade de
  • Engenharia Química de Lorena - FAENQUIL
  • Mestre e Doutor em Engenharia de Materiais pela Faculdade de Engenharia Química de Lorena - FAENQUIL
  • Pós Doutorado pela Universidade Federal de São Carlos
  • Trabalha na área de cerâmicas, envolvendo matérias-primas, processamento e caracterização, desde 1998
  • Trabalha com molhabilidade de sistemas cerâmicos desde 2003
  • Oriento iniciação científica, mestrado e doutorado na área de cerâmicas
  • Tem 9 artigos publicados em periódicos internacionais, 4 em periódicos nacionais, 15 em congressos nacionais e 1 em congresso internacional, envolvendo molhamento de sistemas cerâmicos.

MOLHAMENTO: INTERFACE LÍQUIDO/CERÂMICA

Sebastião Ribeiro

Escola de Engenharia de Lorena da Universidade de SP 

Resumo
A molhabilidade é uma importante propriedade da interface sólido-líquido. Um determinado líquido molha mais, ou menos, uma superfície sólida se o balanço das energias interfaciais sólido-líquido, sólido-gás e líquido-gás for termodinamicamente satisfeitos, ou seja, produzir um G menor que zero. Esse balanço de energia depende fundamentalmente da composição química da atmosfera ambiente, do líquido e do sólido; da temperatura; da viscosidade do líquido e do tempo. Baseado nas forças de natureza atrativas o molhamento de uma superfície pode ser físico ou químico que depende da presença ou não de reações químicas na interface sólido-líquido. Os fenômenos de molhamento estão presentes em muitos ramos de atividade, como exemplo podemos citar o processamento cerâmico e a flotação de minerais. No processamento cerâmico temos esse fenômeno na preparação de massas cerâmicas, na sinterização via fase líquida e viscosa, na infiltração, entre outras. Esta palestra tem como objetivo principal mostrar a importância da molhabilidade no nosso dia a dia sob aspectos gerais e particularmente tecnológicos. Para isso serão abordados os fundamentos teóricos da molhabilidade, revisão da literatura, aplicações no processamento cerâmico e exemplos de casos específicos, tais como a previsão do molhamento de determinados líquidos para sinterização via fase líquida de cerâmicas e previsão de resistência à corrosão de refratários por escórias liquidas.



Copyright © 2014 Metallum. Todos direitos reservados.
Site produzido por: Metallum

INSCRIÇÃO PARA MINICURSO

icone fechar box




Nome*:

Email*:

Instituição*:

Minicurso*:

* Preenchimento Obrigarório