Minha área


Novo Usuário? Crie a sua conta
Esqueceu sua senha? Recuperar sua senha

Graduado em Engenharia Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (1983), mestrado em Ciência e Engenharia de Materiais pela Universidade Federal de São Carlos (1990) e doutorado em Ciência e Engenharia de Materiais - University of Bath - Reino Unido (1994). Possui MBA em Gestão de Negócios pelo ITA/ESPM. É Pesquisador Titular do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, e atua nas áreas de processamento, caracterização mecânica e térmica, e modelagem de processos e propriedades de materiais políméricos, compósitos estruturais, fibras de carbono, compósitos termo-estruturais, e compósitos nano-estruturados. É professor colaborador efetivo do Programa de Pós-Graduação do Instituto Tecnológico de Aeronáutica, na Área de Materiais e Processos de Fabricação e Ciência e Tecnologia Espacial. Co-autor do livro Compósitos Estruturais: Ciência e Tecnologia. Coordenador da área de Compósitos Termoestruturais no DCTA/IAE.

 

PROCESSAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE COMPÓSITOS CARBONO-CERÂMICA

Luis Claudio Pardini

Centro Tecnológico Aeroespacial / Instituto Tecnológico de Aeronáutica

Resumo
O Carbono é onipresente em todas as atividade da vida moderna. Em suas várias formas alotrópicas, o grafite e o diamante são os mais conhecidos desde épocas remotas da humanidade. Atualmente, as fibras de carbono e os carbonos nano-estruturados tem papel preponderante nos mais diversos sistemas de engenharia, abrangendo áreas de energia à medicina, devido às suas excelentes propriedades específicas. As diversas formas de se obter materiais sólidos de carbono o fazem versátil e a área aeronáutica/espacial que mais se beneficia dessa virtude. Processos multidisciplinares e a variedade de matérias-primas também possibilitam a obtenção de materiais amorfos e cristalinos de carbono de ampla utilidade industrial. Sem carbono não existiria o aço ou mesmo o alumínio. A busca de materiais leves na indústria aeroespacial, visando otimização estrutural, manutenção e economia energética, culminou na utilização em larga escala de compósitos. Particularmente, a busca pelo desconhecido fora da nave Terra resultou no desenvolvimento de estruturas que suportassem os rigores operacionais e requisitos de projeto para aqueles ambientes. Para atmosferas não oxidantes os materiais de carbono são imbatíveis, mantendo propriedades a temperaturas de até 3000 oC. Para ambientes oxidantes a sinergia com materiais cerâmicos convencionais, e particularmente o carbeto de silício, se faz necessária, devido a instabilidade do carbono acima de 500 oC. Nesse contexto, a apresentação aborda o processamento de materiais de Carbono/SiC e suas propriedades resultantes.



Copyright © 2014 Metallum. Todos direitos reservados.
Site produzido por: Metallum

INSCRIÇÃO PARA MINICURSO

icone fechar box




Nome*:

Email*:

Instituição*:

Minicurso*:

* Preenchimento Obrigarório