Iêda Maria Garcia dos Santos Possui graduação em Engenharia de Materiais pela Universidade Federal de São Carlos (1994), mestrado (1997) e doutorado (2000) em Química pela Universidade Federal de São Carlos. Atualmente é professor associado da Universidade Federal da Paraíba, onde atua desde 2002, pesquisadora 1C do CNPq e diretora administrativa da SBPMat. Orientou 20 dissertações de mestrado e 11 teses de doutorado. Publicou 7 patentes e cerca de 140 artigos nacionais e internacionais, com índice H 19. Tem experiência no desenvolvimento de materiais cerâmicos, atuando na síntese química de óxidos pelos métodos Pechini-modificado e hidro/solvotermal assistido por micro-ondas. Estuda aplicações de materiais como pigmentos cerâmicos, catálise para redução de NO e fotocatálise para degradação de corantes têxteis.

 

Desenvolvimento de fotocatalisadores para descoloração de corantes têxteis

Iêda Maria Garcia dos Santos

LACOM, Departamento de Química, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, PB, Brasil

Resumo
Os processos oxidativos avançados (POA´s) são hoje uma alternativa interessante no combate à poluição ambiental, especialmente no que diz respeito à poluição das águas. Dentre os POA´s, destaca-se a fotocatálise heterogênea, que promove a degradação de poluentes orgânicos a partir da interação com radiação associada a um semicondutor. O nosso grupo de pesquisa vem desenvolvendo fotocatalisadores com elevada atividade na fotodescoloração de corantes têxteis, mais especificamente, azo-corantes, bastante usados nas indústrias. Nesse trabalho, serão apresentados dados acerca da obtenção de diferentes catalisadores por métodos químicos (solvotermal assistido por micro-ondas e Pechini) e os respectivos resultados fotocatalíticos. Entre os catalisadores já obtidos, destaca-se o TiO2 nanométrico, obtidos pelo método solvotermal assistido por micro-ondas, com resultados similares à P25, uma referência mundial de fotocatalisador. Também foi obtido sistema core-shell ferrita-TiO2 pelo método Pechini, que permite a remoção do fotocatalisador utilizando separação magnética. Também foram propostos novos catalisadores a base de estanatos com estrutura perovskita, na forma de pós, obtidos por reação no estado sólido, pelo método Pechini e filmes finos obtidos por deposição química de solução e deposição por laser pulsado. Esses filmes apresentaram elevada atividade, além da facilidade de separação do fotocatalisador do meio líquido.


Copyright © 2014 Metallum. Todos direitos reservados.
Desenvolvido por: SITESP.NET