Biomateriais Cerâmicos: Aplicação como Tecidos de Engenharia

Prof. Dr. Marcus V. L. Fook

Universidade Federal de Campina Grande

Resumo
A Engenharia de Tecidos, em particular a dedicada ao tecido ósseo, a recente geração dos Biomateriais, tem proporcionado avanços na função regenerativa de forma específica. No estágio tecnológico atual esses materiais podem ser na forma de scaffolds ou injetável. A maioria desses materiais, comerciais ou experimentais, atualmente disponíveis para engenharia de tecido ósseo, é constituída por Biocerâmicas ou Compósitos biocerâmica-polímero e, para seu desenvolvimento geralmente são utilizados fosfatos de cálcio ou biovidros. Nos últimos anos, cerâmicas de silicatos de cálcio e de magnésio tem recebido grande atenção como matéria prima para esses biomateriais. Estas cerâmicas são mais biodegradáveis quando comparadas ao fosfato de cálcio e são osteoindutoras. Dentre elas destacam-se a wollastonita (CaSiO3), a bredigita (Ca7Mg(SiO4)4), a belita (Ca2SiO4) e a mayenita (Ca12Al14O33). Estes avanços tem motivado pesquisas incorporando novas tecnologias de processamento conjugadas com novos materiais e impulsionado as possibilidades de reparação e regeneração tecidual em várias aplicações biomédicas.

Copyright © 2016-2017 Metallum. Todos direitos reservados.
Site produzido por: SITESP.NET

Matérias-Primas,Síntese de Pós,Cerâmica Vermelha,Cerâmica Branca,Revestimento Cerâmico,Gesso e Cimento,Refratários / Isolantes Térmicos,Vidros e Vitrocerâmicos,Cerâmica Termo-Mecânica,Cerâmica Eletro-Eletrônica / Magnética,Compósitos,Biocerâmica,Reciclagem e Meio Ambiente,Arte e Design,Esmaltes / Fritas / Corantes,Ceramografia,Processamento,Nanotecnologia,Educação em Materiais Cerâmicos