ANÁLISE DO EFEITO DA TEMPERATURA DE QUEIMA NA DURABILIDADE DE CERÂMICAS VERMELHAS EXPOSTOS À SALINIDADE.

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
03-025
Afonso Rangel Garcez Azevedo Souza, M.S.(Universidade Estadual do Norte Fluminense); Alexandre, J.(Universidade Estadual do Norte Fluminense); CERQUEIRA, N.A.(UENF/REDENTOR); Azevedo, A.R.(Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro); Manhães, R.d.(Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro); Ramos, T.S.(Universidade Estadual do Norte Fluminense); Goulard, M.A.(UENF); Marvila, M.T.(Universidade Estadual do Norte Fluminense); O litoral brasileiro é o lugar onde está a maior concentração de construções do país, sendo elas constantemente expostas à salinidade proveniente do oceano, provocando a degradação dos materiais constituintes. Os materiais cerâmicos são corriqueiramente atingidos por esta exposição que provoca perdas das suas características. Este trabalho avalia a alteração que estes materiais sofrem quando expostos ao ambiente marinho. Para isto serão moldados corpos de prova prismáticos pelo processo de extrusão e depois calcinados a quatro temperaturas diferentes (650°, 800°, 900° e 1050°). Após a queima serão submetidos ao ataque químico através de ciclos de imersão utilizando água do mar sintética (o tempo do ciclo e a composição da água serão padronizados pela literatura), sendo verificados os efeitos provocados em sua resistência mecânica, características permeáveis e retração linear após a exposição, bem como a caracterização mineralógica por difração de raios X. Assim, este trabalho possui o objetivo de avaliar as características da durabilidade dos materiais cerâmicos, além de estudar os efeitos da temperatura de calcinação nas peças cerâmicas vermelhas na degradação.
<< Voltar