Potencial de substituição do cimento pela cal em tijolos de solo-cimento com incorporação de resíduo cerâmico

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
13-018
Vamberto Monteiro da Silva Fonsêca, N.J.(UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE); Duarte, J.B.(UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE); da Silva, V.M.(Federal Institute of Education , Science and Technology of Paraíba, 58015-435, João Pessoa-PB, Brazil.); Acchar, W.(Universidade Federal do Rio grande do Norte); Dias, L.N.(Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba); Ramos Filho, R.B.(Universidade Federal do Rio Grande do Norte); A produção de insumos direcionados à indústria da construção demanda a utilização intensiva de diversas matérias-primas e o consumo acentuado de energia nas inúmeras etapas de fabricação desses produtos e sua aplicação no sistema construtivo adotado , contribuindo para a exaustão dos limitados recursos naturais e o aumento dos transtornos e impactos ambientais. Visando inserir esse setor da economia nos parâmetros do desenvolvimento sustentável, várias pesquisas estão sendo realizadas para aproveitamento de resíduos de argamassas, concretos, pedras, cerâmicas, etc., para produção de novos materiais. Esse trabalho científico consiste na incorporação do resíduo cerâmico, oriundo da quebra do tijolo cerâmico aplicado na execução de alvenarias sem fins estruturais, nas composições ternárias de solo-cimento e cal e binárias de solo-cimento e solo-cal, para produção de tijolos maciços. Esse processo é viável devido a formação de silicatos de cálcio decorrente da reatividade entre a sílica e alumina existentes, na forma desorganizada, no solo e no resíduo cerâmico em contato com o hidróxido de cálcio resultante do processo de hidratação do cimento e da cal hidratada. O tijolo maciço prensado, quando comparado aos tijolos maciços cerâmicos tradicionais, apresenta diversas vantagens como a dispensa da sinterização, evitando a derrubada das matas, melhor conforto térmico e acústico e possibilita a incorporação de rejeitos industriais, a exemplo das escórias de alto forno, cinzas volantes, resíduos agroindustriais e outros originários da própria construção. No desenvolvimento da pesquisa foi realizada a caracterização física, química e mineralógica das matérias-primas aplicadas, e moldados tijolos maciços com a adição de 4% de resíduo cerâmico nas composições solo-aglomerante(s), nos teores de 6% e 12% destes últimos, sendo os tijolos, em seguida, curados e submetidos aos ensaios de resistência à compressão simples, absorção de água e durabilidade modificada. Amostras dos resultados mais significativos obtidos nos experimentos realizados foram enviadas para ensaios de difração de raios X e microscopia eletrônica de varredura. Os resultados experimentais constataram que em termos de resistência à compressão simples, absorção de água e durabilidade modificada, a composição ternária solo, 12% cimento e 4% resíduo cerâmico apresentou os melhores resultados. Nas misturas quaternárias, a formulação solo, 6% cimento, 6% cal e 4% resíduo cerâmico apresentou melhor desempenho.
<< Voltar