ESTUDO DA INCORPORAÇAO DE ADITIVO SUPERPLASTIFICANTES A BASE POLICARBOXILATOS EM CONCRETO DE CIMENTO PORTLAND.

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
06-018
Genaldo ferreira Nascimento Barbieri, F.C.(Universidade Paulista); foli, C.r.(Universidade Paulista); Nascimento, G.f.(Universidade Paulista); Gomes, E.s.(Universidade Paulista); Fernandes, D.(Universidade Paulista); Andrade, L.(Universidade Paulista); Os concretos convencionais, podem apresentar resistência à compressão entre 10 e 50 MPa, compostos por cimento, agregados naturais, artificiais e água, são os concretos mais utilizados em todo o mundo. Apesar do uso intenso, os concretos convencionais apresentam algumas deficiências importantes, que justificaram ao longo dos anos o surgimento dos chamados concretos especiais (adição de aditivos), com características diferentes, e que trouxeram alguns avanços em relação aos concretos convencionais. O presente trabalho tem como objetivo avaliar experimentalmente o comportamento do concreto no estado fresco e endurecido utilizando aditivos superplastificantes (redutores de água) nos cimentos Portland dos tipos CPII, CPIII, CPIV e CPV. Serão mantidos o uso do aditivo e o traço já pré-estabelecido e, posteriormente variado os tipos de cimento Portland. O assunto proposto é da maior importância tecnológica e, ao mesmo tempo, envolve um estudo profundo na área de materiais de cerâmicos, neste sentido, este estudo está na fronteira deste tipo de pesquisa, tendo grande potencial de inovação. Os principais resultados esperados são entender e verificar a consistência em concreto nos tipos de cimento Portland correlacionando o aumento da trabalhabilidade, sem aumento do consumo de água ou até mesmo a redução do consumo de água, mantendo a mesma trabalhabilidade, maiores resistências com aditivos superplasficantes. Determinar a resistência à compressão do concreto nos cimentos Portland, nos tempos e cura de 24 h, 3, 7, 14 e 28 dias, admitindo que com o traço seja 1 : 1,57 : 1,91 : 044 (pré-estabelecido) sem a incorporação de aditivo chegaria a uma resistência de aproximadamente 50 MPa e posteriormente, verificar se este mesmo traço incorporado o aditivo teria resistência superior.
<< Voltar