Medida da permissividade e da permeabilidade da alumina em micro-ondas a partir de parâmetros de espalhamento

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
10-025
Pedro José de Castro de Castro, P.J.(Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais); Mineiro, S.L.(Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais); Leite Neto, J.P.(Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais); A aplicação de materiais em diferentes áreas como aeroespacial, engenharia de micro-ondas, microeletrônica, indústria de telecomunicações, efeitos biológicos da radiação eletromagnética, requer o conhecimento dos seus parâmetros constitutivos como a permissividade elétrica e a permeabilidade magnética. O presente trabalho refere-se a um estudo experimental da alumina a partir dos parâmetros de espalhamento medidos pela técnica de transmissão/reflexão de ondas eletromagnéticas em um guia de onda que opera na faixa de 8,2 a 12,4 GHz. A técnica dotada requer as medições dos coeficientes de transmissão e de reflexão para uma secção de guia de onda preenchida com uma amostra do material a ser investigado. Pela facilidade de preparação das amostras, corpos de prova retangulares são confeccionados de modo a serem devidamente colocados no trecho do guia retangular (de dimensões 22,86 mm x 10,16 mm) que desempenha a função de porta-amostra. A partir dos coeficientes medidos, usa-se um método de cálculo para determinar os valores da permissividade e permeabilidade complexas da alumina. A cerâmica em teste foi preparada por rota convencional de processamento cerâmico, na qual estiveram incluídas a desagregação a úmido do pó em moinho de esferas, a compactação e a sinterização na temperatura de 1600°C. A análise por difratometria de raios X apresentou a fase alfa hexagonal característica da alumina e a microestrutura observada por MEV apresentou regiões densas com poucos defeitos granulares. Condicionados pelo método de confecção da amostra e da temperatura de sinterização, os resultados obtidos são: permissividade 5,8 e permeabilidade 1,0. Uma vez que a metodologia empregada reproduziu valores da literatura para o teflon, material cujas propriedades constitutivas são bem conhecidas, confirma a validade dos resultados para a alumina, como também para quaisquer outros materiais sólidos e homogêneos na faixa de frequência de operação.
<< Voltar