Influência da morfologia no desempenho fotocatalítico de filmes de TiO2

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
18-026
Marina Fuser Pillis Marcello, B.A.(Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares); Geríbola, G.A.(Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares); de Araújo, E.G.(Universidade Federal de Pernambuco); Pillis, M.F.(IPEN/CNEN); Dióxido de titânio apresenta estabilidade química em diversos meios, apresenta boa resistência mecânica e à corrosão, fotoestabilidade, e significativa atividade fotocatalítica. Trata-se do semicondutor mais utilizado como fotocatalisador. Neste trabalho filmes de TiO2 com espessura de aproximadamente 400 nm foram crescidos a 400 e 500ºC sobre borossilicato utilizando a técnica de deposição química de organometálicos em fase vapor. Análises por difração de raios-X sugerem a formação de somente anatase em ambos os casos. Os filmes crescidos a 400ºC apresentaram direção preferencial de crescimento (200), enquanto que os crescidos a 500ºC apresentaram crescimento preferencial na direção (112). As análises obtidas por microscopia eletrônica de varredura mostram que o filme crescido a 400ºC apresenta morfologia colunar densificada, e o filme crescido a 500º apresenta morfologia colunar porosa. O desempenho fotocatalítico dos filmes foi avaliado por espectrofotometria UV medindo-se os valores de absorbância em uma solução aquosa de concentração 5 mg/L, e pH 2 de alaranjado de metila, após 5h sob luz UV. Os resultados de degradação indicam um desempenho muito superior do filme crescido a 400ºC, o que sugere que a morfologia dos filmes tem papel importante na fotocatálise
<< Voltar