PROPRIEDADES DAS ARGILAS ORGANOFÍLICAS OBTIDAS A PARTIR DE DIFERENTES SAIS QUATERNÁRIOS DE AMÔNIO SURFACTANTES.

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
02-051
Heverton Vazzoler DAgostini, F.(Universidad Federal do Espírito Santo); Vazzoler, H.(Universidad de São Paulo); Silva Filho, E.S.(Universidade Federal do Espírito Santo); Valenzuela, F.R.(Universidade de São Paulo); As argilas bentonitas são materiais bastante interessantes para a obtenção de argilas organofílicas devido sua abundância, sua alta capacidade de troca catiônica e sua intensa expansão quando estão em contato com a água, características estas que favorecem o processo de modificação das argilas por meio da organofilização. O propósito deste trabalho foi sintetizar e caracterizar três diferentes tipos argilas organofílicas. Para a modificação da argila natural em argilas organofílicas, usou-se a rota de síntese que se baseia na troca de íons por íons de sais quaternários de amônio. A argila de partida foi a Bento Gel e os surfactantes utilizados foram o Brometo de tetrabutil amônio, o Cloreto de trimetilamônio e o Cloreto de dodecil trimetil amônio. As amostras foram caracterizadas por Fluorescência de Raios-X (FRX), Capacidade de Troca Catiônica (CTC), Difração de Raios-X (DRX), Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), termogravimetria (TG), inchamento de Foster e Área Superficial Específica BET. Para a argila in natura, os resultados obtidos pelas análises de FRX e a CTC de 80meq/100g de argila apresentaram-se coerentes com a de um argilomineral esmectítico. Os dados de DRX indicam uma diferentes expansões lamelares para as três argilas organofílicas obtidas quando comparadas à argila in natura, comprovando a presença do surfactante no espaço interlamelar. Através do MEV foi possível verificar formação de aglomerações com algumas dobras e cachos. Também foi verificada uma diminuição da área superficial específica demonstrando menor acessibilidade aos espaços lamelares devido à presença dos surfactantes. As análises termogravimétricas foram realizadas numa taxa constante de aquecimento até 1000ºC, obtendo-se perfil de variação negativa em todas as argilas nas quais foi possível constatar a perda de água e dos surfactantes gradativamente. O inchamento de Foster mostrou forte favorecimento de adsorção de solventes de características apolares tais como derivados do petróleo. Os estudos serão aprofundados, mas demonstraram afinidade das organofílicas na adsorção de orgânicos apolares assim como a influência dos surfactantes nas propriedades das argilas organofílicas.
<< Voltar