MÉTODOS DE OBTENÇÃO DE HIDROXIAPATITA: ESTADO DA ARTE

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
02-080
Thaíla Gomes Moreira Moreira, T.G.(Universidade Federal do Rio Grande do Norte); Viana, K.S.(Universidade Federal do Rio Grande do Norte); Leite, A.M.(Escola de Ciencias e Tecnologia da UFRN); As biocerâmicas de fosfato de cálcio despertam grande interesse médico e biológico devido a sua ocorrência em diferentes espécies animais e no homem. Os ossos humanos são constituídos por 9% de água, 20% de componentes orgânicos e 69% de apatita biológica, composta por fosfato de cálcio. Os representantes mais utilizados do grupo de biomateriais sintéticos bioativos de fosfatos de cálcio, são o ?-tri fosfato de cálcio (?-TCP), que apresenta alta bioabsorção in vivo e a hidroxiapatita (HAp), a qual possui excelente biocompatibilidade, alta osteoindução possibilitando a regeneração óssea, além de estrutura e composição similares a apatita biológica. De acordo com a literatura, os métodos mais utilizados e mais vantajosos para a produção da HAp são as sínteses por combustão e por precipitação, devido a possibilidade de controlar os parâmetros dos processos, resultando em um maior grau de pureza, o baixo custo de fabricação e a rapidez na obtenção da HAp. Sabendo que o método utilizado para a síntese do material cerâmico influencia intensivamente na estrutura do material obtido, este trabalho teve como objetivo discutir quais os métodos mais eficientes e com o melhor custo-benefício para a obtenção de HAp. Dessa forma, foi realizada uma revisão da literatura por meio de consulta a artigos científicos e trabalhos acadêmicos publicados nos últimos 10 anos, além das sínteses de HAp via reação de combustão e reação de precipitação. Como procedimento experimental, foram obtidos pós nanoestruturados de HAp pura calcinados a diferentes temperaturas através das sínteses por combustão, na qual foram utilizadas glicina e ureia como combustíveis, e precipitação. Os produtos obtidos foram caracterizados por meio de microscopia eletrônica de varredura (MEV) e difração de raios-X (DRX). Os resultados para a HAp calcinada a 1200°C foram comparados e demostraram a maior viabilidade da síntese por combustão devido a sua maior rapidez e menor custo de reagentes em relação a síntese por precipitação. Os dois métodos empregados mostraram-se eficientes para a obtenção de pós com grãos nanométricos e elevado grau de pureza, características fundamentais quanto à aplicação.
<< Voltar