PRODUÇÃO E CARACTERIZAÇÃO ELÉTRICA DE FILME CERÂMICO DEPOSITADO POR SPRAY-PIRÓLISE PARA APLICAÇÃO EM CÉLULA SOLAR

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
11-079
Thaís Maria Souza Souza, T.M.(Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro); Células solares à base de estrutura perovskita têm se apresentado de forma promissora na obtenção de menor custo e eficiências de conversão iguais ou superiores com relação às tecnologias que dominam o mercado atualmente. Foram reveladas em 2009 com uma eficiência de conversão de 3,8% e, em 2015, já possuíam uma eficiência recorde de 20,1%. Com aplicações inéditas, por serem flexíveis e transparentes, essa nova tecnologia tem chamado a atenção de cientistas que se empenham em estudá-la e otimizá-la. A técnica de deposição de filmes utilizada neste trabalho é a de spray-pirólise pressurizado, inédita para o composto cerâmico CH3NH3PbI3 com aplicação em energia fotovoltaica. Através dos primeiros resultados obtidos, os parâmetros de deposição, como temperatura, tempo de deposição e fluxo, foram estudados e otimizados. Com a camada de metil amônio de iodeto de chumbo depositada sobre substrato de vidro foram feitas as caracterizações elétricas pelo método de duas pontas em cinco amostras com parâmetros diferentes. Os resultados mostram que o filme depositado a 310ºC, com fluxo de 1ml/min., por um tempo de 20 minutos, foi o mais condutor com energia de ativação de -0,71eV. Constatou-se, ao comparar com a literatura, que a técnica de spray-pirólise pressurizado se mostra eficiente, versátil e de baixo custo para a produção destes filmes. E também que certos parâmetros de deposição influenciam na boa condução elétrica dos filmes.
<< Voltar